mercado-ecommerce-abrir-ou-nao-minha-loja-virtual-post

Abrir ou não minha loja virtual?

O comércio eletrônico tem se mostrado cada vez mais uma excelente alternativa de negócio.

Por Mercado E-Commerce | 13 de maio de 2014

A Internet realmente tornou o mundo muito menor: as distâncias foram reduzidas de tal forma que, hoje, é possível ser cliente assíduo de uma loja de roupas a 600 km da sua casa. E tudo isso porque é fácil pesquisar e encontrar boas marcas que já tenham lojas virtuais. Se para o cliente as vantagens são enormes, imagine para os lojistas? Antes, para um empreendedor do Rio de Janeiro abrir uma filial em São Paulo, por exemplo, seria necessário um alto investimento e o deslocamento do dono de uma cidade para outra, pelo menos no começo.

Agora, a situação definitivamente não é mais a mesma. As lojas virtuais possibilitam ao comerciante expor, vender e cativar clientes ao redor do globo, e tudo isso ao alcance das mãos: basta ter acesso à web. Se você ainda está em dúvida e não decidiu se abre ou não a sua loja virtual, confira a seguir algumas das diversas vantagens de se investir em um e-commerce!

mercado-ecommerce-consumidores-online

Baixo investimento

A melhor coisa de se ouvir ao iniciar um negócio é: o investimento é pequeno. Pois bem, em se tratando de lojas virtuais, é exatamente isso o que acontece. Colocar seus produtos à venda na web é simples e requer um investimento bem abaixo do necessário para montar uma loja física. Existem, inclusive, inúmeras empresas que oferecem este tipo de serviço com planos gratuitos. Os custos vão depender do porte da sua empresa, da quantidade de mercadorias que você tem no catálogo e dos serviços adicionais que pretende contratar (como personalização do layout, dentre outros). Em todo caso, dá para começar gastando zero.

mercado-ecommerce-loja-virtual-baixo-investimento

Disponibilidade de funcionamento 24 horas

Uma loja virtual tem uma grande vantagem em relação às lojas físicas: pode funcionar 24 horas, todos os dias da semana, sem que você precise gastar mais com este tempo extra. Sua “vitrine” ficará online em tempo integral e as vendas acontecem de forma automática. Os gestores de pagamento se encarregam de finalizar o processo para você e avisar ao cliente que as etapas da compra foram concluídas. O seu trabalho será apenas o de checar em horário comercial os produtos que precisa enviar.

mercado-ecommerce-inforgrafico-brustin-compras-oline

Facilidade de administração e personalização

Todo o funcionamento da loja pode ser automatizado (gestor de pagamento, e-mails de confirmação de compra etc). Mas, no começo, você precisará dedicar algum tempo para personalizar a loja, ou seja, deixá-la com a cara da sua marca, escolher as cores, o logotipo a ser usado, o tipo de fonte e todos os demais detalhes. Depois disso, é só cadastrar os produtos e suas respectivas fotos, bem como dados descritivos, preços e outros fatores. Estas atividades podem ser realizadas por você ou por um profissional contratado. Em todo caso, são tarefas simples que qualquer pessoa com conhecimentos básicos da web pode desempenhar.

Necessidade de pessoal reduzida

Para gerir um e-commerce, não é necessário uma equipe grande. Pelo menos não no início. Alguns empreendedores começam, inclusive, sozinhos. No entanto, se você já possui uma loja física, por exemplo, e pretende marcar sua presença online, talvez seja importante ter um funcionário para cuidar da administração geral (verificação e entrega dos pedidos, conferência e reposição de estoques, etc.) e outro que fique responsável pelo atendimento ao cliente, sanando dúvidas e ajudando no fechamento de vendas. Este profissional também pode auxiliar na postagem de conteúdo interessante e de qualidade nas redes sociais da empresa. No fim, o importante é que o cliente seja bem atendido, independente do porte da equipe.


Esta todo mundo comprando! Brasileiros confiam mais no E-commerce, por Ariel Alexandre da AmoMuito | Canal E-Commerce Brasil

As vantagens do comércio digital, no entanto, não existem apenas para os lojistas. Os clientes também saem ganhando se suas marcas preferidas possuem lojas na Internet. Para o comprador, a comodidade e a facilidade são fatores que atraem bastante. Poder comprar com tranquilidade um produto ou serviço sem precisar sair de casa e enfrentar filas figura no topo da lista dos motivos que levam uma pessoa a se tornar consumidora de e-commerces. Em segundo lugar, vem a praticidade na comparação de preços. Com poucos cliques, é possível conferir o preço de um refrigerador, por exemplo, em mais de 20 lojas por todo o Brasil. E por último, e não menos importante, está o motivo de que, atualmente, é mais fácil que o cliente seja mal atendido em uma loja física do que na rede. É comum que os e-commerces disponibilizem equipes de vendas para solucionar dúvidas via chat em tempo real.

Diante de tantas vantagens e probabilidades de sucesso, abrir uma loja virtual se torna uma opção cada vez mais rentável e promissora para quem deseja se lançar como empreendedor ou expandir os negócios já existentes para a web. E você, o que está esperando para começar uma empresa online?

 

 

Comentários

Comentários

Tags: , , ,

Categorias: Blog, Blog, E-commerce, Blog, Empreendedorismo, Blog, Mercado

Leia Também

Loja Virtual, 4 dicas para aumentar o faturamento
Facebook vai oferecer novas métricas de exibição de vídeos
Facebook agora inclui até três produtos em um único anúncio
Breno Koscky fala sobre o mercado de e-commerce