As dicas do Magazine Luiza para o social commerce

Por Mercado E-Commerce | 6 de agosto de 2014

mercado-ecommerce-dicas-magazine-luiza-social-commerce

Ivan Alves, analista de mídias sociais do Magazine Luiza, foi um dos palestrantes do Share 2014 ocorrido em São Paulo dia 26/07.

O Adnews esteve presente no evento promovido pelo site Papo de Marketeiros e idealizado por Rafael Martins, especialista em e-mail marketing da agência Cadastra, e traz alguns dos pontos altos da apresentação do profissional.

Para o Magazine Luiza, “conteúdo ainda é rei”, segundo Alves. Tanto que faz parte da plataforma digital da varejista o Blog da Lu, plataforma que conta com mais de três mil posts e mais de 33 mil comentários, sem falar nas mais de cinco mil matérias no Portal da Lu.

Um conteúdo criado para ajudar o consumidor a escolher o produto ideal (veja esta matéria sobre TVs na parede, por exemplo).

“Encontramos na Lu uma forma de falar mais tête-à-tête”, diz Alves para explicar a personagem que acompanha toda a comunicação digital da rede.

A “Lu” foi criada com diversas características, como signo, gosto, preferência, o que ajudou na construção de uma persona e fez com que ela tivesse certas características para falar com o público, algo que não muda, segue o mesmo tom.

Este ano, a rede patrocinou a transmissão da Globo na Copa para deixar a personagem mais conhecida (você deve ter visto este vídeo durante a transmissão). Aliás, a animação é criada com a mesma tecnologia de games como FIFA e Pro Evolution.

Segundo o analista de mídias sociais, a Lu ajudou a quebrar um pouco dessa história “que varejo é só jogar oferta na cara do cliente”. Além disso, há pesquisas constantes para saber o que as pessoas querem ouvir do Magazine Luiza.

Especificamente nas mídias sociais, a segmentação também é palavra de ordem para atingir o público. “A gente foca nos patrocínios”, diz Alves que completa: “A gente vende bem quando a gente segmenta bem”.

Um dos fatores mais importantes do relacionamento do Magazine Luiza com seus consumidores na web é a área de SAC. Aliás, é a única área digital que responde diretamente para a presidente da empresa, Luiza Trajano. “Tudo que a gente responde em redes sociais vai pra ela”, explica Alves que ressalta: sua equipe trabalha no mesmo escritório da executiva.

A rede também possui uma plataforma de vendas que permite a criação de e-commerces por qualquer usuário. “As pessoas são o melhor algoritmo para recomendar alguma coisa”, ressalta Alves ao explicar o Magazine Você, um canal que até paga comissões para os internautas que conseguem vender produtos.

Outro canal de destaque da rede é o Google Plus. “Nos posts orgânicos, temos mais engajamento no G+ do que no Facebook”, cita ressaltando que isso também melhora o rankeamento do Magazine no próprio Google. Aliás, na rede social da gigante das buscas o “GIF é rei” e rola até postagem com gatinhos e coisas do tipo. O motivo: “gera um sorriso na pessoa e tem ligação com nosso slogan ‘vem ser feliz'”, explica o analista.

Aliás, quando o assunto é humor, o Magazine é um pouco mais sério do que um de seus grandes concorrentes, o Ponto Frio. “A gente tem uma certa ousadia, mas entendemos que nosso público é um pouco mais sério”, explica. No quesito crise, Alves diz que não é preciso ter medo, mas é necessário estar preparado e tranquilizar a equipe quando o momento chegar.

Por fim, ele aconselha que uma empresa busque novos territórios no digital. “Não se prenda ao Facebook”, ressalta. E se você vir alguma tendência gringa bombando, calma pois elas demoram a chegar no Brasil (“e às vezes nem chegam”). “A cultura é diferente, o tom de voz é diferente”, finaliza.

 

Fonte: Exame

Comentários

Comentários

Tags: , , , ,

Categorias: Notícias

Leia Também

SALVADOR, 26 DE AGOSTO
10 dicas para abrir uma Loja Virtual
As vantagens do segmento de beleza no e-commerce
O Adeus ao Orkut