mercado-ecommerce-como-fazer-logo-loja-virtual

Como fazer uma logo campeã para sua loja virtual

Acompanhe nossas dicas e mãos à obra!

Por Mercado E-Commerce | 15 de setembro de 2014

Ao começar um negócio, é preciso ter em mente os objetivos da empresa. Assim, fatores como a decisão do produto ou serviço que se vai vender e a definição da filosofia de trabalho, dentre outros, são escolhas fundamentais neste primeiro momento. No entanto, há um aspecto importantíssimo que muitas vezes é deixado de lado: a identidade visual do empreendimento, o que inclui principalmente a criação da logomarca. Tão indispensável quanto um nome, é através dela que seu negócio será divulgado e reconhecido no mercado, além de lembrado por seu cliente.

É por este motivo que, em muitas das vezes, a logo é pensada antes mesmo de a empresa existir. Pode parecer estranho, mas a formulação de uma boa logomarca ajuda a projetar a imagem que você quer passar aos seus consumidores. É um jeito de reservar um espaço “na cabeça” do seu público-alvo. Algumas logos são tão conhecidas que basta ver uma fração do desenho para identificarmos o nome da empresa. Verdade ou mentira?

Para que você também garanta uma logomarca campeã para sua loja virtual, acompanhe nossas dicas e mãos à obra!

Defina quem vai executar o projeto

Antes de começar a trabalhar na logomarca, você precisará decidir como ela será feita. Muita gente pede alguns orçamentos e acaba preferindo executar a tarefa sozinho. Neste caso, devemos dizer a você: calma. Não basta ter boas noções de CorelDraw o Photoshop, é preciso entender um pouco de criação, arte, design e outras noções da área. É justamente para isso que os profissionais existem. Deste modo, se você não estiver muito seguro de que pode fazer sozinho, é melhor contratar um.

mercado-ecommerce-conheca-a-historia-por-tras-das-logos-mais-famosas

Organize o fluxo de trabalho

Cada designer trabalha de uma maneira, mas é comum a realização de reuniões com o cliente para organizar as etapas, definir prazos e tomar outras decisões importantes. Entenda como funciona o processo de criação:

1. Briefing
Nesta primeira etapa, é a hora de conversar com o cliente para extrair informações relevantes.

2. Pesquisa
É a fase em que o profissional contratado levantará ideias, inspirações, avaliará cores, etc.

3. Brainstorm
Esta é a hora de colocar no papel (mesmo que desordenadamente) tudo o que vier à cabeça, como esboços, temas, cores e demais ideias.

4. Esboço
Neste ponto, o designer começará a esboçar no papel algumas sugestões, pensando no tipo de fonte, de desenho…

5. Desenvolvimento
Momento de colocar tudo no computador e desenvolver algumas sugestões preliminares.

6. Teste
Na fase de teste, o designer envia ao cliente cerca de três opções de logo para aprovação.

7. Alterações
Ocorre se o cliente sugere algumas alterações que considera pertinentes.

8. Finalização
Na etapa final do processo, o designer implementa as alterações e fecha o arquivo.

Respeitar o tempo gasto por todas as etapas é crucial para que se tenha um bom resultado final.

Atenção para a escolha das cores

Observe as tendências em relação ao uso da cor. Não se esqueça de que elas influenciam no psicológico: é preciso avaliar o efeito que elas causam no cliente. Você sabe por que a maioria dos restaurantes de comida tipo fast food tem logos vermelho e laranja? Estas cores aguçam o apetite!

Atenção para o tamanho e o estilo das fontes

A dimensão do desenho deve ser adequada para aplicação em papéis timbrado, cartões de visita, Internet, dentre outros formatos. Se você cria uma logo que, quando diminuída, fica ilegível, terá que modificar. Atente para o poder de adaptação da imagem aos diversos materiais. Esta mesma dica também vale para a escolha da fonte – algumas podem ser lindas, mas apresentar legibilidade ruim.

Imprima personalidade

Não deseje que sua logo seja parecida com outra qualquer. Inove! Explore e deixe a imaginação fluir. A logomarca deve representar a sua empresa de forma integral, portanto ela precisa transmitir a filosofia da marca. Neste aspecto, versatilidade é essencial.

Antes de “bater o martelo”, faça testes para saber se a logomarca é reconhecível. Pergunte aos amigos o que aquele desenho representa pra eles. Se as respostas forem parecidas (e coniventes com o que você espera), então o projeto está aprovado. Por outro lado, se cada um visualiza a logo de uma forma diferente, pode ser que exista algum ruído nessa comunicação: melhor repensar o resultado.

Medidas como estas garantem que você, empresário, seja um personagem ativo na idealização da marca e não apenas um expectador. E aí, pronto para começar?

 

Comentários

Comentários

Tags:

Categorias: Blog, Blog, Design, Blog, E-commerce, Blog, Empreendedorismo

Leia Também

Aplicativo do Facebook para Android permite criar publicações offline
O impacto do e-commerce nos shopping centers
Iranianas desafiam as leis e postam selfies no Facebook
Facebook permitiu que pesquisadores influenciassem usuários