Facebook e Twitter dão passos largos em direção ao e-commerce

Por Mercado E-Commerce | 23 de julho de 2014

POR MARK BERGEN
Do Advertising Age

Depois do anúncio nativo, vem aí o botão.

Na quarta-feira, 16, Facebook e Twitter tomaram importantes passos para transformar suas plataformas em espaços de comércio online. Pela manhã, a rede social de Mark Zuckerberg revelou um botão “clique para comprar” para que usuários de desktop e mobile possam adquirir produtos nos próprios anúncios ou posts no site. O serviço está em fase de testes com algumas PMEs norte-americanas.

E no mesmo dia, à tarde, o microblog divulgou suas próprias notícias de e-commerce.

A companhia disse que planeja comprar a CardSpring, startup de San Francisco que permite o desenvolvimento de apps para cartões de crédito, cupons de desconto e outros sistemas de pagamento. A plataforma é focada em conectar o e-commerce a lojas físicas.

Compradores online podem coletar ofertas de venda, sincronizá-las ao cartão de crédito e retirar o produto nas lojas. Para o Twitter, a empresa oferece uma infraestrutura de pagamentos que não é apenas para compras por impulso.

A notícia a respeito da suposta aquisição, publicada no blog oficial da rede, marca uma das primeiras declarações públicas do Twitter sobre planos de comércio.

Anunciantes e analistas há muito esperavam que ambas entrassem no universo do e-commerce para impulsionar os lucros, algo que as coloca em competição contra grandes empresas de cartão de crédito e empresas como Google e Apple. Com a CardSpring, o Twitter demonstra claramente sua disputa com o Facebook, afirma Tim Dunn, diretor de estratégia e mobile na Isobar. “O Twitter está com uma postura muito mais agressiva”.

O Facebook, que tem mais de 1,2 bilhões de usuários, havia tentado disponibilizar compras em sua plataforma no passado, com pouco sucesso. Chamada de Facebook Credits, a ferramenta foi abandonada em 2012.

No ano passado, o twitter contratou Nathan Hubbard, executivo da Ticketmaster, para explorar maneiras de fazer com que usuários comprassem diretamente dos tuítes. Dick Costolo, CEO da empresa, havia afirmado que o esforço resultaria em “compras em um instante”. Recentemente, o microblog também assinou um acordo com a Amazon para compras por meio de hashtags.

Em um post, Hubbard descreveu a CardSpring como uma “perfeita combinação com nossa filosofia sobre as melhores práticas para trazer experiências de compra momentâneas para nossos usuários”. A equipe de catorze pessoas da CardSpring se juntará ao Twitter.

 

Fonte: Proxxima

Comentários

Comentários

Tags: , , , , ,

Categorias: Notícias

Leia Também

Cashback devolve parte do dinheiro pago no e-commerce
Veja infográfico do mapa do e-commerce brasileiro
71% dos jovens querem empreender, diz pesquisa
Notícia excluída