mercado-ecommerce-mobile-commerce

Guia do iniciante: O que é m-commerce?

Mantenha sua loja virtual acessível de qualquer lugar e potencialize a experiência de compra do seu cliente.

Por Mercado E-Commerce | 23 de maio de 2014

A cada dia, novas tecnologias surgem para facilitar as nossas vidas e mudar a forma como nos relacionamos. Porém, essa evolução tecnológica agora está também transformando a nossa forma de consumir e fazer negócios. Um exemplo disso é o mobile-commerce, uma tendência que deve conquistar cada dia mais pessoas e ampliar ainda mais o leque de oportunidades para quem souber investir. Para te ajudar a aproveitar esse novo mercado, fizemos um pequeno guia explicando como ele funciona.

Você sabe o que é m-commerce?

O mobile commerce ou m-commerce é toda a transação comercial de bens e serviços feita através de dispositivos móveis. Para realizar a compra, o consumidor utiliza aparelhos como smartphones e tablets, e suas funcionalidades, como aplicativos e acesso às lojas virtuais.

Considerado uma evolução do e-commerce, essa nova modalidade de comércio eletrônico é uma oportunidade de conquistar clientes que vivem conectados e que realizam cada dia mais compras pelos dispositivos móveis.

O m-commerce também se aproveita da interatividade com as redes sociais para potencializar as vendas. Através dessa tecnologia é possível compartilhar suas experiências de compra virtual com seus amigos, o que amplia a influencia da marca e aumenta as chances de novas vendas.


Ericsson Brasil – M-commerce na América Latina

banner-cursos

purchase Antabuse Entendendo como funciona

As principais ferramentas do m-commerce são os dispositivos móveis, como smartphones e tablets. Dentro dessas plataformas, as transações podem ser realizadas de duas formas: sites (acessados através do navegador) ou aplicativos instalados no aparelho. Mas não pense que basta incentivar seus clientes a acessarem o seu site através do celular. Para que a compra seja mais efetiva, é aconselhável pensar em um layout exclusivo para a versão móvel do site, com botões maiores, menos texto, rolagem e checkout rápido.

Já para criar um aplicativo é preciso desenvolver a tecnologia, disponibilizá-la para os sistemas operacionais de cada modelo de dispositivo móvel (como Android, IOS e Windows Mobile) e incentivar seus clientes a instalarem o app. Apesar de mais trabalhoso, especialistas indicam essa segunda opção, já que ela aumenta a interação com as funcionalidades dos dispositivos, reduz o tempo para acessar a loja virtual e possibilita ao cliente explorar diversos serviços diferentes.

Enorme potencial para seu negócio!

Para as empresas interessadas em adentrar nesse universo, os especialistas reforçam que essa é uma nova realidade de mercado que veio para ficar. Portanto, para sair na frente é preciso se informar e saber aproveitar essa tendência. Uma boa forma de começar é integrando suas lojas físicas e virtuais. No caso de querer manter o formato do site, o aconselhado é buscar uma versão mobile da própria página virtual e encaminhar os acessos feitos a partir de dispositivos móveis para esse endereço.

Caso a empresa esteja disposta a investir um pouco mais na ideia, vale a pena contratar uma empresa para desenvolver um aplicativo exclusivo para a sua loja virtual. Além da criação do layout e do desenvolvimento da tecnologia, esses profissionais podem te ajudar a potencializar a experiência dos seus clientes com serviços e funcionalidades específicas para a sua loja virtual.

Com essas dicas fica mais fácil se informar e buscar novas maneiras de explorar essa tendência. O m-commerce continuará crescendo cada dia mais e com as ferramentas certas você conseguirá estimular seus clientes a realizarem compras de qualquer lugar de maneira prática e fácil.

 

lioresal reviews banner-cursos buy dopoxetine online

Comentários

Comentários

Tags: ,

Categorias: Blog, Blog, E-commerce, Blog, Tendências

Leia Também

Qual a melhor plataforma para minha loja virtual?
Google Analytics: descubra qual é a importância da ferramenta para sua gestão de Marketing Digital
Logística e Entrega – Não erre na última hora
Comércio eletrônico deve crescer 20% até o fim do ano